top of page

Neste Natal, Não Desperdices Papel

A arte de embrulhar presentes já existe há séculos. Os primeiros pedaços de papel datam da China antiga no século 2 a.C. Este papel de embrulho era feito de cânhamo, fibras de bambu e palha de arroz. No Japão, o pano de embrulho reutilizável tradicional denominado 'Furoshiki' existe desde o período Edo (1603 a 1867) e na Coreia, o 'bojagi', um tradicional pano de embrulho feito de seda, diz-se que existe desde o período dos Três Reinos (57 a.C. a 668 d.C.).


No Ocidente, o cartão de Natal, desenvolvido em 1843, tornou-se uma indústria crescente na década de 1860 e a arte dos cartões de Natal levou ao desenvolvimento de papéis decorativos para acompanhá-los. As melhorias nos métodos de impressão em 1890 permitiram a impressão consistente de papel de embrulho rígido numa escala maior, mas a forma mais elaborada de dar presentes ainda era reservada para os mais afortunados.


Podemos agradecer aos irmãos Hall, fundadores da famosa Hallmark, pelo papel de embrulho moderno. Durante a temporada de férias de 1917, J.C. e Rollie Hall , que dirigiam uma papelaria em Kansas City, tiveram um pequeno problema: o papel de seda vermelho, branco e verde (que era a decoração padrão da época) esgotou cedo. Para preencher o vazio na sua papelaria, compraram papel decorativo francês, tradicionalmente utilizado para forrar os envelopes nas suas fábricas, e passaram a vendê-lo ao seus clientes, depois de perceberem que o volume de vendas poderia ser avassalador. E assim, em 1919, a Hallmark começou a produzir papel de embrulho decorativo, criando na sociedade uma tendência, que se transformou numa necessidade até aos dias que correm!


Não há dúvida de que a emoção de receber e de abrir um presente de Natal é sempre algo inesquecível, sobretudo quando o seu papel de embrulho é original, colorido e apelativo. Contudo, além de serem necessárias milhares de árvores para produzir todo este papel, depois das festas, este acaba por ir diretamente para o lixo, gerando desperdício - que com a recolha dos resíduos em pausa durante a época festiva, se acumula nas ruas.


Há sempre alternativas para a redução da nossa pegada ecológica, e com esta publicação pretendo demonstrar como é que podes reduzir o desperdício nos embrulhos de Natal. Trago alternativas melhores para o meio ambiente e, em muitos casos, melhores para a carteira. Vale?



1. Furoshiki


Como referi em cima, é uma técnica tradicional de embrulho japonês muito utilizada para embalar presentes, transportar objetos como garrafas, livros, roupas, caixas, entre outros.

A técnica original utiliza lenços, mas podes também fazê-lo com outros tecidos que tenhas em casa. Caso utilizes um bom lenço, estarás a oferecer um presente duplo! Que maravilha, não é?


Deixo-te um vídeo que explica o passo-a-passo para embrulhar diferentes tipos de objetos.



2. Jornais e Revistas


Fica rústico, estiloso e podes ainda colocar uma fita ou cordão para dar um ar mais querido e bonitinho. A vantagem desta alternativa é que podes escolher partes específicas coloridas e divertidas dos teus jornais e revistas, dando um toque criativo ao teu embrulho. Quem o receber, vai adorar certamente!




3. Sacos de Papel


Tens 9999 sacos de papel em casa e não sabes o que fazer com eles? Recorta os sacos, de forma a criar folhas capazes de embrulhar os teus presentes, e embrulha-os com o lado impresso virado para o interior. Termina o embrulho com decoração a gosto: desenhos, poemas, carimbos, fitas ou cordões. Dá asas à tua imaginação!



4. Sacos Reutilizáveis


Recentemente começaram a surgir embrulhos de Natal reutilizáveis nas eco shops. A ideia é reutilizá-los num próximo Natal, utilizá-los como sacos de compras ou até devolvê-los à pessoa que ofereceu! A longo prazo, compensa sempre mais do que comprar papel de embrulho descartável.




5. Papel Kraft


Se és daqueles que guarda tudo o que é embrulhos e envelopes de papel kraft, esta é a oportunidade perfeita para os reutilizar! O papel Kraft é um produto 100% reciclável e fica lindo como embrulho de Natal. Pode ainda ser decorado com carimbos, desenhos, poemas, ou com fitas ou cordões e decorações alusivas ao Natal.





______________________________